ACESSO À PÁGINA DE ENTRADA DO SITE! Brasil... Meu Brasil brasileiro... NPD Sempre com você... QUE DEUS NOS ABENÇOE!
ESPECIALIDADE EM FAZER AMIGOS
AME SUA PÁTRIA!
Voltar para Home Contato Mapa do Site Volta página anterior Avança uma página Encerra Visita

NADA PODE DETER O BRASIL, O BRASIL SOMOS NÓS!

 
Guia de Compras e Serviços

COM MEUS BOTÕES...

Faça sua busca na Internet aqui no NPDBRASIL
Pesquisa personalizada

Criação e colaboração do Diácono José da Cruz de Votorantim-SP, Contos com diálogos do sonhador - O Dreamer - com o velho e sábio botão - O Marechal.

Índice desta página:
. CATA-VENTO
. ESCOLA
. O MESTRE TICO-TICO
. "SÊO DITO" O MELHOR!
. VONTADE


CATA-VENTO

Tomando conhecimento do fato que marcou a eleição da nova mesa para a câmara municipal, que agora irá passar a ser dirigida por alguém da oposição, trazendo prováveis dificuldades no relacionamento do Executivo com o Legislativo, puxei prosa com o meu Botão:

___Olha Marechal, muitos estão achando que o que alguns vereadores aprontaram na eleição da nova mesa, foi uma verdadeira “ursada” para o Senhor Prefeito, porque as coisas não saíram como ele queria.

O Velho Botão, ainda bocejante pelos “exageros” do Revellion, sentou-se na beira do bolso e comentou:

___Essa virada de mesa na câmara, não foi nenhuma tragédia e também tem o seu lado bom...

___Olha meu caro Botão, permita-me discordar! É muito complicado governar, quando não se tem uma base política de sustentação no legislativo. O governante fica em maus lençóis, eu acho, porque às vezes certos projetos que têm a chancela do executivo, podem não ser aprovados.

Marechal, após uma breve reflexão, tirando os óculos, me fez uma de suas perguntas desconcertantes:

___Como é que funciona um Cata-Vento?

___Bom, a força do vento bate em sua hélice fazendo-a girar – respondi, tentando adivinhar qual seria a lição que viria pela frente.

Então o Velho Botão sorriu, satisfeito pela minha resposta, e fez outra indagação:

___E o que é melhor para o cata-vento, vento a favor, ou vento a contrário, vento bem forte, ou fraco?

Responde o óbvio, que é o vento contrário e bem forte, que favorece o funcionamento do mesmo.

___Pois aí está, o vento contrário, pela própria dinâmica do cata-vento, é transformado em energia, e quanto mais forte o vento, mais força e movimento ganha o cata-vento!

___E isso significa o que? - indaguei, ainda com certa dúvida.

E já acomodado no fundo do meu bolso, Marechal filosofou, concluindo a nossa conversa:

___O prefeito com toda certeza, fará uso da sua habilidade política, agindo com flexibilidade, abrindo diálogo com os seus adversários para que, à semelhança do cata-vento, consiga transformar as contrariedades em energia, impulsionando com mais força, seus atos e decisões, como executivo, para o bem do povo que nele confiou.


ESCOLA

Tarde calma de início de verão, uns poucos pardais alardeiam no beiral do telhado. No terraço sobre a garagem, ainda inacabado, faço a limpeza de rotina e excepcionalmente estava com camiseta sem bolso, e como o Botão pensador tornou-se meu confidente e conselheiro, coloquei-o sobre o muro, de onde se tem uma ampla visão de toda a rua.

No pátio da escola em frente, as crianças dispostas disciplinarmente em frente o pavilhão nacional e a Bandeira do município, cantavam, apoiadas pelo aparelho de som, primeiro o hino nacional e depois, o hino da cidade, sendo que suas vozes infantis, bem compassadas, cantavam com entusiasmo a letra dos dois hinos, sob o olhar atento das professoras e da direção da escola.

Eu varria a laje fingindo estar distraído, mas na verdade estava prestando atenção no que acontecia, e principalmente na reação do meu Botão, que com os óculos caídos na ponta do nariz, chamou a minha atenção:

___ Veja! Coisa mais bela não há, do que isso que estamos assistindo! --- Interrompendo a tarefa que fazia, perguntei:

___Está falando das crianças cantando?

O Botão ajeitou os óculos, e marcando o ritmo com os pés, prosseguiu:
__ Sim! Pois é despertando nas crianças o sentimento de patriotismo e civismo, que se poderá mudar os rumos de uma nação. Nada melhor do que o amor a Pátria e a terra aonde vivem, para inundar esses pequenos corações de belas virtudes.

____Mas Marechal! Afinal o que é a Pátria? Seria a instituição que nos governa, ou a porção de terra enquanto realidade geográfica? Não estaríamos amando coisas abstratas? -- concluí provocativo.

Olhando o bando de crianças, que já se dispersava na saída da escola, em uma alegre algazarra que sufocava até mesmo o alarde dos pardais, o Botão arrematou:

___Este amor devotado pela Pátria e pela terra, cultivado com esmero no coração puro dessas crianças, irá desperta-las para o amor ao próximo, porque uma nação só se torna grande no amor de sua gente e de seu povo.


O MESTRE TICO-TICO

Descansávamos na hora do almoço em uma sombra da antiga praça da Vila Santa Helena quando o meu cochilo foi interrompido por um ruidoso chupim, que de bico aberto ia gritando atrás do pequeno Tico-Tico, que pacientemente colocava em sua boca pequenos insetos que catava no gramado.

___Está aí algo que sempre ouvi falar e que só neste momento estou comprovando, o vadio do Chupinzão que fica explorando o coitado do Tico-Tico! – comentei com o meu Botão.

O Velho Botão, que também dava a sua cochiladinha no fundo do bolso, subiu até a beirada e colocando os óculos prestou atenção na cena que eu acabara de ver.

___Esse Chupim, mesmo com esse tamanho todo, que contrasta com o pequeno Tico-Tico, é apenas um filhote e ele não tem culpa por ser assim.

Um pouco mais desperto, porque já estava na hora de entrar para a Fábrica, não deixei de sorrir ao comentar:
___Olha Marechal, não me venha defender esse bichinho, que ele é preguiçosão mesmo, e faz o coitado do Tico-tico de bobo, isso sim!

___Você sabe por que essa ave se comporta desta maneira? ---perguntou-me Marechal.

___Será porque se espelha no mau exemplo de certas pessoas que só vagabundeiam o dia inteiro e sobrevive às custas dos outros? --- respondi provocativo.

O Velho Botão deu uma de suas clássicas pigarreadas discordantes e explicou:
___O Tico-Tico bota três ovinhos em seu ninho, daí o chupim vem, devora um dos ovinhos e deixa o seu ali no ninho. O Tico-Tico, que desconhece essa hábil manobra, após os ovos picarem trata do filhote do Chupim como se fosse o seu, criando nele essa total dependência para sobreviver.

___Veja só, essa eu não sabia! – disse encerrando a conversa, enquanto os passarinhos, alvo do nosso debate, sumiam em um vôo rasante para os lados do pomar.

E quando já entrávamos portaria adentro, o Velho Botão arrematou:
___Com isso, o Tico-tico torna-se um mestre para as pessoas, porque as ensina como ser solidário e conviver de maneira harmoniosa e pacífica com o “Diferente”, coisa que normalmente um homem tem dificuldade em fazer, por causa do egoísmo ou do preconceito.


"SÊO DITO" O MELHOR!

Enquanto aguardava a esposa que fazia compras no Ven-Ká, observava o “Sêo Dito”, coletando papel e papelão nas calçadas e nas portas dos estabelecimentos comerciais daquela área. O mais interessante é que esse catador de papel e papelão é diferente dos demais:

___Veja Marechal, o “Sêo Dito” sai pelas ruas nos “trinques”, roupa social, bem limpa, sapatos brilhando, sempre asseado e bem apresentável tem uma clientela bem distinta, além do que, o seu carrinho também chama a atenção, bem feito, pintura sempre nova, pneus de bicicleta onde os aros com certeza são limpos com kaol.

O Velho Botão subiu na beira do bolso, prestou atenção no personagem que eu descrevera, e que passava naquele momento ajeitando na cabeça um elegante chapéu de feltro preto.

___Pois é, esse homem ao que tudo indica, não quer ser apenas mais um catador de papel e papelão, mas tem uma meta e um objetivo na vida.

___Espere aí Marechal, eu o conheço de longa data, ele deve ser aposentado e faz esse trabalho apenas para manter-se ocupado e ganhar uns trocados.

O Velho Botão deu sua clássica tossinha seca, sinal de discordância, e comentou:
___Não, esse homem tem uma meta e um objetivo, ele não quer ser apenas mais um coletor de papel , mas quer ser o melhor, anda com um visual impecável e sempre elegante, o seu carrinho é o melhor e mais bonito de todos os que já vi rodando por aí, não usa na cabeça um bonezinho encardido mas um chapéu de feltro que chama a atenção.

___Minha nossa, Marechal! Não tinha pensado nisso.

___Pois é, e pode reparar que até a sua técnica é mais apurada, ele não amontoa o papelão de qualquer jeito, mas organiza a carga de modo adequado, assim cabe mais, e ao transitar pelas ruas não derruba um papelão sequer.

___Puxa vida Marechal, nunca pensei que uma tarefa, tida até pouco tempo atrás, como insignificante, pudesse ser tão realçada por alguém.

Marechal deu uma última olhada no “Sêo Dito”, que dobrava a esquina empurrando com elegância o carrinho, assoviando uma moda sertaneja e sendo saudado pelos conhecidos que passavam por ele, e descendo ao fundo do bolso arrematou:

___Trabalha com alegria todo aquele que quer ser o melhor naquilo que faz, porque valoriza o que faz e por isso torna-se uma referência naquilo que faz. Seus clientes, com certeza o aplaudem de pé.


VONTADE

Fomos a uma festa de casamento e eu comecei a reparar no brilho de felicidade nos olhos da noiva, todos os convidados perceberam na cerimônia religiosa, que ela estava emocionada ao dizer o SIM que iria unir para sempre a sua vida a de seu futuro marido.

___Ah Marechal! O ser humano não conhece um sentimento mais sublime que o amor entre um homem e uma mulher. ---comentei com o meu botão, em um momento em que nos retiramos do salão de festas, para um lugar mais sossegado.

Marechal subiu na beira do bolso e disse muito sério:
___E quem falou para você que o amor é um sentimento?

___Bom, desde que eu me conheço por gente, é assim que ele é expresso, um sentimento sim senhor, tanto é verdade que os casais enamorados se declaram, quando afirmam que sentem pelo outro um grande amor! --- argumentei com muita convicção.

Marechal observou em redor o andamento da festa, a noiva passando entre as amigas dando uma lembrança, o noivo com alguns amigos, fazendo a brincadeira de se passar à gravata, um tecladista a um canto interpretando belas canções. Naquele momento aproximou-se de mim um casal ainda jovem, e após os cumprimentos e despedidas, Marechal retomou o assunto:

___ O casal que cumprimentou você, por exemplo, ele não é o marido dela, pois o juramento que um dia ela fez, diante da Lei dos homens e de Deus, foi quebrado e hoje ela vive com outro. Percebe que não há solidez na união, quando o casal conceitua o amor como um sentimento?

Concordei com o Botão, que o amor enquanto sentimento é algo volúvel que hoje existe e amanhã pode não ter mais.

___Mas Botão, então o que é o amor entre um homem e uma mulher?

___O amor entre um homem e uma mulher, é uma decisão, ligada à vontade. Eles decidem naquele dia amar um ao outro, por toda a vida. E em cada manhã essa decisão e essa vontade devem ser renovadas. Só assim é possível, permanecer juntos na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe! --- concluiu o Botão, aos acordes do “Hino ao Amor” tocado pelo tecladista.



ESTA PÁGINA É DEDICADA A CRIAÇÃO DO DIÁCONO JOSÉ DA CRUZ.



QUE DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS!

Oh! meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno,
levai as almas todas para o céu e socorrei principalmente
as que mais precisarem!

Graças e louvores se dê a todo momento:
ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

Mensagem:
"O Senhor é meu pastor, nada me faltará!"
"O bem mais precioso que temos é o dia de hoje!    Este é o dia que nos fez o Senhor Deus!  Regozijemo-nos e alegremo-nos nele!".

( Salmos )

.
ARTE E CULTURA
RELIGIÃO CATÓLICA
Ajuda à Catequese
EVANGELHO DO DIA
ANO DA EUCARISTIA
AMIGOS NPDBRASIL
COM MEUS BOTÕES
LIÇÕES DE VIDA
Boletim Pe. Pelágio
À Nossa Senhora
Orações Clássicas
Consagrações
O Santo Rosário
Devoção aos Santos
Fundamentos da Fé
A Bíblia Comentada
Os Sacramentos
O Pecado e a Fé
Os Dez Mandamentos
A Oração do Cristão
A Igreja e sua missão
Os Doze Apóstolos
A Missa Comentada
Homilias e Sermões
Roteiro Homilético
Calendário Litúrgico
O ANO LITÚRGICO
Padre Marcelo Rossi
Terço Bizantino
Santuário Terço Bizantino
Santuario Theotókos
Mensagens de Fé
Fotos Inspiradoras
Bate-Papo NPD
Recomende o site
Envie para amigos
 
Espaço Aberto
 
MAPA DO SITE
Fale conosco
Enviar e-mail
Encerra Visita
 

 


Imprimir

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...


Voltar
Página Inicial |Arte e Cultura | Literatura | BOLETIM MENSAL

Parceiros | Política de Privacidade | Contato | Mapa do Site
VOLTA AO TOPO DA PÁGINA...
Design DERMEVAL NEVES - © 2003 npdbrasil.com.br - Todos os direitos reservados.